sábado, 6 de junho de 2020

Como NÃO aprender um idioma?


Muitos são os erros em que nos enquadramos durante o tempo de estudo de um idioma. Então, depois de ler muitos artigos sobre como aprender um idioma, decidi fazer uma lista, baseada em como você não aprende um idioma, para explicar quais são os nossos piores hábitos e com a esperança de que ele possa ajudar todas aquelas pessoas que estão atualmente imersas em sua fase de aprendizado.


      1.     Com falta de constância. É impossível aprender uma língua se você não é constante em seu estudo e prática. As palavras que não usamos ou as que aprendemos e não incorporamos ao nosso vocabulário são esquecidas, de modo que o estudo delas se torna uma perda de tempo.

       2.     Estudando excessivamente e tentando memorizar cada palavra que cruza nosso caminho. É evidente que quanto mais estudamos melhor e mais rápido, aprenderemos a língua. Mas muitas vezes excedemos. Uma língua não pode ser aprendida em semanas, mesmo se estudarmos dez horas por dia. As línguas vão amadurecendo pouco a pouco. É inútil memorizar estruturas gramaticais complexas se por falta de prática você não puder usá-las, ou memorizar palavras muito técnicas se elas pertencerem a uma gíria que você nunca poderá usar. Estude muito, mas de uma maneira inteligente.
    
       3.     Indo para um país estrangeiro com uma base muito pobre e pensando que a língua é aprendida sozinha. É verdade que uma vez no país o aprendizado é muito mais rápido e envolve menos esforço, mas se você não tem uma base gramatical e uma vez lá, usa o dicionário, você verá que os meses passam (e às vezes os anos) e você ainda está longe de um alto nível lingüístico.

      4.     Não prestando atenção suficiente ao modo como os nativos falam. Às vezes, estamos satisfeitos em só captar a mensagem, sem realmente prestar atenção às expressões concretas que são usadas com a intenção de memorizá-las e começar a usá-las a partir de agora. Não se esqueça que a maneira mais natural e precisa de aprender a língua é imitando os falantes nativos desta.
    
       5.    Não perguntar sobre essas expressões cujo significado intuímos, mas não sabemos exatamente. Há muitas expressões cujo significado pode ser intuído pelo contexto, embora não esteja completamente claro para nós o que elas significam. Olhar um dicionário para entender seu significado exato nos ajudará a falar a língua com maior precisão e nos tirará muitas dúvidas.  

       6.  Forçando o sotaque. Muitas pessoas tentam se expressar com um sotaque tão preciso que elas não vão bem e dão origem a um modo artificial de falar. Todo mundo tem seu sotaque, mesmo em sua própria língua materna, o que devemos fazer é encontrar a melhor maneira de sermos entendidos e ao mesmo tempo que nos faça sentir mais confortáveis.

        7.   Se frustrando. Em muitos momentos nos sentimos frustrados porque temos estudado por muito tempo e não sentimos que dominamos a língua ou porque vivemos no país e sentimos que muitas pessoas ainda não nos entendem ou somos nós que não entendemos muitas expressões. Isso não deve nos desencorajar. O domínio de uma língua estrangeira é algo que leva anos. Existem muitos planos cujo bom uso pode levar tempo. Com paciência sempre se acaba aprendendo tudo.

       8.  Se comparando com outras pessoas. Cada pessoa tem um ritmo de aprendizado. Como cada pessoa tem habilidades diferentes para tudo. Existem aqueles que aprendem a uma velocidade incrível e outros que levam mais tempo. A referência deve ser apenas a si mesmo e o nível que você deseja alcançar.

        9.   Não entendendo os limites. Aprender uma nova língua também é estar ciente das limitações que vamos ter e a maneira mais fácil de compreendê-la é observar que mesmo o domínio de nossa própria linguagem não é perfeito. Nós nunca vamos falar como um nativo e sempre haverá expressões que não entenderemos, assim como fonemas que nunca iremos reproduzir com exatidão. 

       10.   Pensando que o que foi aprendido nunca é esquecido. Não importa quão bem uma língua estrangeira seja dominada, deixá-la em desuso fará com que nossa capacidade de falar ou escrever gradualmente se torne empobrecida. Seu estudo e uso devem ser contínuos, caso contrário, não valerá o esforço realizado.


   *Este artigo faz parte do meu livro "Dúvidas de inglês, expressões e phrasal verbs", a venda na Amazon e outras plataformas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário